Supercopa
Futebol, Futebol Feminino, Futebol Nacional, Notícias

Saiba como será a primeira edição da SuperCopa Feminina

Taís Miotti
Siga-me

A primeira edição da SuperCopa do Brasil é um marco importante na história da popularização do Futebol Feminino.


Crescimento do público interessado na categoria

Além da adição da Série A3 do Campeonato Brasileiro, o Futebol Feminino terá também no ano de 2022 a realização da primeira edição da SuperCopa do Brasil. Principalmente após a Copa do Mundo Feminina de 2019, o avanço da modalidade se deu de forma mais acelerada e a pauta de organização de um calendário de jogos mais completo veio à tona. Isso ocorreu porque, naquele ano, mais pessoas se mostraram interessadas em acompanhar as pelejas e principalmente em comentar sobre estas em suas redes sociais. Assim, diversos recordes de audiência foram alcançados, mesmo sem a Seleção Brasileira ter sido protagonista na competição.

Ademais, seguindo o sucesso obtido com a Copa, os clubes brasileiros também bateram recordes de público no mesmo ano. No segundo jogo da final do Paulista Feminino, na Neo Química Arena, estiveram presentes 28.609 pessoas. E não foi só presencialmente que a torcida se mostrou mais engajada em assistir às partidas: durante a pandemia, em 2020, na semifinal do Brasileirão A1, a transmissão do Derby Paulista ultrapassou 1 milhão de visualizações únicas e 34 mil pessoas simultâneas.

Não bastante, em 2021 um novo patamar foi conquistado, o Campeonato Brasileiro A1 novamente foi líder de audiência nas transmissões da final. E para encerrar o ano da melhor forma, na final do Paulistão, já com o retorno do público aos estádios, o Corinthians teve um novo recorde de 30.777 pessoas presentes na Neo Química Arena, em plena quarta-feira. Dessa forma, é possível perceber que a tendência na categoria é de que o público interessado em acompanhar as equipes cresça cada vez mais.

 

Como vai funcionar a SuperCopa Feminina

A realização da primeira edição da Supercopa abrirá a temporada de competições dos clubes brasileiros. No entanto, esta possui algumas regras diferentes da versão masculina, que é disputada em jogo único entre o campeão do Campeonato Brasileiro e o vencedor da Copa do Brasil (ou o vice-campeão nacional em caso de um mesmo clube ganhar os dois torneios). Na feminina, oito equipes competem em formato eliminatório. Em 2022 participarão Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Internacional, Cruzeiro, Esmac, Real Brasília e Flamengo.

O regulamento do torneio prevê a participação de oito clubes limitados a um de cada estado entre os 12 melhores da Série A1 e os quatro primeiros da A2. Caso não seja possível cumprir o critério, as federações melhor posicionadas no Ranking Nacional das Federações (RNF/FF) receberão mais uma vaga para preencher a lacuna. Os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul ficaram com o benefício neste ano, já que o Palmeiras foi vice-campeão da A1, e o Grêmio chegou até as quartas de final do torneio, sendo eliminado, justamente, pelo Verdão. O estado de Santa Catarina poderia ter o Avaí Kindermann como representante segundo o ranking, porém os responsáveis por manter o clube encerraram as atividades em novembro de 2021.

 

Sorteio e realização da SuperCopa

O Grupo A será composto pelo 1° e pelo 8° clube sorteado, o Grupo B terá o 2° e o 7° clube sorteado. No Grupo C, o 3° clube enfrenta o 6° sorteado e no Grupo D o 4° clube joga contra o 5° clube sorteado. Todas as fases da competição serão realizadas em formato mata-mata, como já mencionado, levando a disputa de pênaltis em caso de empate. As Quartas de Final ocorrerão no dia 6 de fevereiro, enquanto os jogos da Semifinal acontecem no dia 9 de fevereiro. A grande Final está marcada para acontecer no dia 13 de fevereiro.

O sorteio dos confrontos foi realizado na sede da CBF neste 17 de janeiro, além da definição dos mandos de campo dos duelos. O critério empregado para Diretoria de Competições da CBF considerou novamente o Ranking de Federações. Sendo assim, o clube pertencente a federação melhor posicionada obteve o domínio da partida.
Com o sorteamento, as seguintes pelejas foram definidas:

    • Grêmio x Cruzeiro
    • Flamengo x Esmac
    • Corinthians x Palmeiras
    • Internacional x Real Brasília

Sendo uma novidade na categoria, a SuperCopa surge para exercer um papel muito importante na popularização e no crescimento do Futebol Feminino. Após receber imenso apoio de torcedores do país todo, 2022 tem tudo para ser um ano de muitas mudanças nas equipes!

Taís Miotti

Economista falando de futebol nas horas vagas.
Ler todas as publicações de Taís Miotti
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments