Pré-Temporada: Vasco chega pronto, mas com pouca contratação. Crédito: Rafael Ribeiro
Futebol, Futebol Nacional

Pré-Temporada: Vasco chega mais pronto do que em 2019

Daniel Dutra
Siga-me

No embalo do recorde em sócio-torcedores, o Vasco chega mais pronto e o ano começa com boas expectativas, não do tamanho da história do clube, mas melhores do que a última temporada.


Todos nós sabemos das dificuldades que o Vasco vem enfrentando nos últimos anos, mas em meio a crise, algumas coisas vem empolgando a torcida cruz-maltina. O Vasco está construindo o seu centro de treinamento, se tornou o time com maior sócio-torcedor do país e contratou o 8º maior artilheiro do mundo em 2019. Assim começa o ano do Vasco.

Se o ano passado terminou com muitas dúvidas sobre o futuro após a saída de Vanderlei Luxemburgo e mais 16 jogadores, 2020 começou mais tranquilo. Como prometido, o presidente Alexandre Campello contratou o atacante German Cano, 32, e atraiu a torcida para apoiar o clube nesse ano em que o Vasco disputará competição internacional.

Mesmo empolgada, a torcida se mostra impaciente com a lentidão do clube no mercado. O alvinegro é o time carioca que menos contratou até agora, apenas uma contratação. Ainda assim, a manutenção de jóias como Talles Magno, Marrony e a volta de Lucas Santos ajudam o time a melhorar o patamar em que se encontrava há um ano atrás.

Cano como esperança de gols em 2020

Cano empolga a torcida vascaína. Crédito: German Cano foi recepcionado pela torcida do Vasco no aeroporto. Crédito: Carlos Gregório Jr/Vasco
German Cano foi recepcionado pela torcida do Vasco no aeroporto. Crédito: Carlos Gregório Jr/Vasco

O Vasco contratou o 8° maior artilheiro do mundo em 2019. O atacante German Cano marcou nada mais, nada menos, do que 34 gols em 37 partidas disputadas pelo Independiente Medelin. A expectativa em torno do atacante é enorme e realmente tem tudo para dar certo. O último centroavante que teve um destaque mínimo foi Maxi López, e a tendência é que Cano faça muito mais do que o compatriota no Brasil. Quando Máxi chegou no meio da temporada, ajudou o time a se salvar do rebaixamento com gols importantes. Já o novo reforço, chega no início do ano, com uma pré-temporada para se adaptar e com muito mais probabilidade de se tornar um artilheiro no clube, tanto pelos números recentes, quanto pela idade, que ainda garante mais alguns anos com um melhor preparo físico.

Com a chegada de Cano, o Vasco forma um ataque promissor. Mesclado com jovens como Talles Magno e experientes como o próprio argentino, o time se torna mais ofensivo, ainda mais com a volta de Lucas Santos do futebol russo.

No ano passado, Ribamar foi muito criticado pela torcida. A falta de um artilheiro vem sendo um problema, mas até que o time melhorou no segundo semestre. Porém, muitas ajudas vieram mais de trás, como a de Guarín, que mesmo sendo volante, balançou as redes algumas vezes. Cano tem potencial para agregar não só ao Vasco, mas ao futebol brasileiro. O único jogador que fez mais gols que ele no Brasil, foi Gabigol, do rival Flamengo.

O Vasco chega pronto, mas com pouca contratação

Mesmo animada com a chegada de um artilheiro, a torcida vive a angústia da falta de contratações e espera a volta de um ídolo. Dedé – que foi rebaixado com o Cruzeiro – é um dos maiores desejos da torcida vascaína. Em sua passagem no clube carioca, ele foi o melhor zagueiro do Brasil, campeão da Copa do Brasil e vice-campeão brasileiro. Sabemos que não é mais o mesmo, ainda assim, é um dos melhores nomes da posição.

As posições mais carentes no elenco até agora são: zagueiro, lateral-esquerdo, volante e meia. Seria interessante pelo menos uma contratação para quase todas as posições. Enquanto isso, estão sendo promovidos alguns jovens da base do clube para suprir essas necessidades. Vale lembrar que o clube vive dificuldades financeiras e não tem muita opção na hora de contratar.

Portanto, é com o maior sócio-torcedor do país (ultrapassando rival), contratação de artilheiro e permanência de peças importantes, que o Vasco começa o ano um pouco melhor do que o anterior. Em 2019, o cruz-maltino brigou contra o rebaixamento mas se classificou para a Sul-Americana em uma arrancada após a chegada de Vanderlei Luxemburgo. Sem ele, mas com Abel Braga, chegou a hora de fazer um campeonato brasileiro mais digno e trabalhar para ir bem nas outras competições.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments