Flamengo e Athletico batalham pela Supercopa do Brasil. Crédito: Albari Rosa
Futebol, Futebol Nacional

Flamengo x Athletico: (re)estreia da SuperCopa do Brasil

Daniel Dutra
Siga-me

Amanhã teremos a reestreia da Supercopa do Brasil com um clássico que vem ganhando certa rivalidade nos últimos anos. Flamengo e Athletico Paranaense duelam pelo título de Supercampeão do Brasil.


Um pedido dos fãs de futebol para a CBF, era a criação de um campeonato onde os campeões da Copa e do Campeonato do país se enfrentassem, assim como acontece na Espanha e outros países Europeus. Enxergando com bons olhos a possibilidade de marketing e receita, a confederação brasileira criou em 2017, a supercopa sub-20 como teste e, em 2019, anunciou que o estudo foi positivo: teremos Supercopa do Brasil em 2020.

“A Supercopa do Brasil representará mais recursos para os clubes envolvidos e vai mexer com a paixão do torcedor. Teremos, na abertura de temporada, uma grande festa dos campeões da temporada anterior, com um deles celebrando mais uma conquista. É um novo produto que valoriza o futebol brasileiro, um avanço que temos que comemorar.” – afirmou Rogério Caboclo, Presidente da CBF.

De fato, é um produto que tem tudo para dar certo. A premiação será de 5 milhões para o vencedor e 2 milhões para o vice. Além de ser oficial, o que indiretamente causa mais vontade de vencer, soa como uma espécie de defesa de cinturão. E se depender dos finalistas dessa primeira edição, não faltará clima de rivalidade no ar.

O primeiro duelo da SuperCopa do Brasil

Reestreia da Copa do Brasil.
Jogadores do Athletico, inclusive Léo Pereira, hoje no rival, provocaram o Flamengo após eliminar a equipe carioca da Copa do Brasil.

Nos últimos anos, Flamengo e Atlhetico Paranaense se enfrentaram em ocasiões importantes. Em 2013, o rubro-negro carioca foi campeão da Copa do Brasil em cima do furacão. Já no ano passado, o clube paranaense eliminou o Flamengo nas semi-finais da Copa do Brasil e se sagrou campeão posteriormente contra o Internacional. Agora, os times que estão entre os que apresentaram o melhor futebol do país no ano passado, se enfrentam pela Supercopa do Brasil.

O clima dessa vez começa diferente, na última temporada, após eliminar o Flamengo, os jogadores do CAP provocaram a torcida carioca fazendo o sinal do “cheirinho” e provocaram também o atacante Gabigol, imitando sua comemoração. A resposta do Flamengo veio no 2º turno do campeonato brasileiro, quando venceu a equipe paranaense. Mas claro, uma vitória não é tão importante quanto uma classificação, por isso, esse clima ainda continua no ar e pode ser resolvido ou aumentar a partir dessa final, como lembra Bruno Henrique.

“Fomos eliminados pelo Athletico (na Copa do Brasil). Vai ser um jogo totalmente diferente. Vamos entrar para dar o nosso melhor, e respeito dentro de campo por tudo que a gente fez em 2019. Será totalmente outro jogo.” – Bruno Henrique, atacante do Flamengo.

Para essa final, o Athletico Paranaense chega em desvantagem após perder o técnico Thiago Nunes, Bruno Guimarães, Marco Ruben, Marcelo Cirino e Léo Pereira, que foi para o próprio Flamengo. Com tantos desfalques, a equipe precisará se reinventar logo em uma final no início da temporada.

Já o Flamengo, além de manter seus principais jogadores, se reforçou pontualmente com grandes jogadores, incluindo o já citado Léo Pereira. Além dele chegaram na equipe carioca: Pedro, Pedro Rocha, Michael e Gustavo Henrique.

Não dá para cravar quem sairá campeão, mas é possível ver um favoritismo no rubro-negro carioca. Ainda assim, podemos nos deleitar com um grande jogo de futebol.

O estádio Mané Garrincha, em Brasilía, foi o escolhido para receber a reestreia da Supercopa do Brasil, que acontecerá às 11:00AM. O horário, segundo a CBF, foi escolhido pela experiência do torcedor, que ganhará uma agenda repleta de atrações como shows integrados ao jogo.

“Iniciaremos por Brasília e nossa ideia é espalhar essa experiência para uma grande cidade brasileira a cada ano. Vamos abrir a temporada com um importante título em disputa e proporcionar uma experiência diferenciada para os torcedores que forem ao jogo” – Rogério Caboclo, ao site oficial da CBF.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments