Honda no aeroporto. Crédito: Vitor Silva/Botafogo
Futebol, Futebol Nacional

Marketing em números: o efeito Honda em sua chegada

Daniel Dutra
Siga-me

Pela segunda década consecutiva o Botafogo surpreendeu o mercado do futebol. Dessa vez, a própria torcida ajudou na contratação de Honda e levou o clube de volta ao cenário mundial. O marketing trabalha para surfar no efeito Honda.


O mercado do futebol nos proporciona grandes surpresas. No Brasil, contratações como a de Romário em 1995, Ronaldo em 2008/09 e Seedorf em 2012 foram algumas das maiores contratações da história do nosso futebol. Nesse quesito, o Botafogo ganhou um certo destaque nos últimos anos. O clube contratou Seedorf, a maior contratação europeia do futebol brasileiro, e Honda, a maior contratação asiática do futebol brasileiro.

Em campo, Seedorf levou o time de volta a Libertadores e ganhou prêmios individuais pelo seu futebol, mas além disso, ajudou o clube em outras questões, como na profissionalização e no marketing que, ainda que possa ter deixado a desejar, obteve algum resultado. Fora de campo, o holandês foi reconhecido como cidadão carioca pelo Estado do Rio de Janeiro.

Agora, em 2020, Honda aparece como uma nova oportunidade de expandir a marca Botafogo, que ainda busca investidores para sanar as dívidas do clube. O interessante é que o jogador é de um continente ótimo para essa questão. Além de ser um mercado raro na América do Sul, a Ásia tem crescido cada vez mais no mundo do futebol.

Efeito Honda. Crédito: Vítor Silva/Botafogo
Honda foi recepcionado por milhares de alvinegros no aeroporto e no Estádio Nilton Santos. Crédito: Vítor Silva/Botafogo

A contratação de Honda começou a partir de uma grande pressão da torcida do Botafogo. O clube negociava com Gabriel Cortez e não tinha a intenção de fazer mais contratações. Mas enxergando o potencial de uma transferência do Honda, então oferecido ao clube, o torcedor alvinegro sacudiu a internet.

Durante uma semana o Botafogo foi o assunto mais falado no mundo no Twitter, colocando três tags diferentes nos assuntos mais comentados do mundo. Além do Honda, o torcedor negociou patrocinador e as marcas surfaram no hype. Ao chegar no Rio de Janeiro, marcas de delivery divulgaram cupons de desconto para comida japonesa com o código do atleta.

Mas o Botafogo também trabalhou bem sua imagem. O anúncio da contratação remetendo ao mundo dos games gerou comentários até da Nintendo, marca japonesa famosa no segmento. Com transmissões oficiais e bastidores exclusivos, a Botafogo TV, canal do clube no YouTube, ganhou 10 mil inscritos nas últimas semanas. Além disso, outros números do marketing podem ser comemorados.

O efeito Honda fez o Botafogo registrar em janeiro seu maior crescimento digital desde maio de 2018. Além das 2 mil pessoas no aeroporto e das 13 mil na apresentação, a venda de camisas personalizadas no fim de semana em que ele chegou ao Brasil registrou o dobro de todas as peças vendidas em janeiro em todas as linhas. Além disso, durante a apresentação, mais de mil copos ecológicos personalizados foram comercializados.

Os únicos números que podemos considerar negativos foram os das adesões ao programa de sócio-torcedor do clube. Não que pioraram, na verdade cresceram, mas apenas em 2 mil, bem distante da pretensão de Ricardo Rotenberg, Vice-presidente de futebol do Botafogo. No Twitter, ele começou uma campanha para a torcida alcançar a marca de 40 mil sócios, o dobro dos então 20 mil. Entretanto, até agora, o clube tem apenas 22 mil sócios.

Por mais que não goste de ser chamado de “panda” (adjetivo utilizado no Japão para pessoas que são usadas apenas como marketing), Honda vem se provando um bom garoto propaganda. Ainda assim, ele tem toda a razão em não querer se acomodar nisso, aliás, como o próprio disse, ele veio para jogar futebol, e é isso que espera o torcedor botafoguense. Mas de fato, a contratação já valeu a pena por todo o marketing gerado para o clube, que virou manchete em jornais do mundo todo e foi acompanhado por 30 veículos estrangeiros durante a apresentação do jogador.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

2 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments