Matheus Nascimento escuta atentamente às explicações da equipe de prevenção de lesões. Foto: Reprodução/Bruno Gallart
Futebol, Futebol Nacional

Botafogo investe em podologia esportiva para evitar lesões e melhorar a performance dos atletas

Daniel Dutra
Siga-me

Empresa Podo Moviment é a parceira do alvinegro no monitoramento e correção de movimento dos jogadores; Botafogo investe em podologia.


O cuidado dos pés é essencial para quem faz exercícios com regularidade. Quando se trata de alto desempenho, a preocupação é ainda maior. Esse cuidado garante não só o bem-estar, como a saúde plena dessa parte do corpo tão importante para os jogadores de futebol. Portanto, é nesse momento, que entra em cena a podologia esportiva.

A podologia esportiva tem como objetivo minimizar o atrito sofrido nos pés dos atletas durante os treinos e jogos. Dessa forma, ela ajuda a melhorar o desempenho físico e prevenir possíveis lesões durante as atividades. De acordo com análises, a cada 100 metros percorridos, nossos pés tocam o chão de 500 a 1250 vezes. Cerca de 50 a 70 vezes por minutos. A força do impacto é de duas a quatro vezes o peso corporal. Por isso, fatores estruturais em conjunto com a má escolha do calçado podem ocasionar males como: tendinites, entorses, luxações e até lesões mais graves.

Justamente por isso, o Botafogo vem investindo na podologia esportiva. Além dos treinamentos no campo do CT Lonier, o Botafogo investiu em um espaço fechado para tratar de atletas lesionados, em transição e também, prevenir lesões. Como citado anteriormente, a podologia esportiva é uma ótima parceira na prevenção de lesões.

Botafogo investe em podologia esportiva

Antes sediado no Nilton Santos, Botafogo investe em podologia no Espaço Lonier. Foto: Arquivo Pessoal/Júnior Santos
Antes sediado no Nilton Santos, Botafogo investe em podologia no Espaço Lonier. Foto: Arquivo Pessoal/Júnior Santos

A análise podológica normalmente é feita quando um atleta é contratado por um clube, como é o caso do Botafogo. Até esse ano, tudo ocorria no Estádio Nilton Santos, onde os jogadores que chegavam, faziam os exames médicos para assinar contrato. Todavia, com a chegada do técnico Luís Castro, o clube de General Severiano começou a utilizar o Centro de Treinamento sediado no Espaço Lonier, em Vargem Pequena.

Por isso, todo esse cuidado físico também foi transferido do estádio para o CT. Contudo, os cuidados deixaram de ser apenas na avaliação de uma contratação, para se tornarem recorrentes. Durante os intervalos entre os jogos, como é o caso dessa semana, entre a partida contra o Ceilândia na última quinta-feira (12), e o jogo contra o Fortaleza nesse domingo (15), os atletas passaram por uma avaliação estrutural.

Por enquanto, o clube trabalha com uma empresa terceirizada, a “Podo Moviment”, que contam com os profissionais: Bruno Gallart, Israel de Toledo e Júnior Santos. No Brasil, ainda não é comum os clubes contarem com esses profissionais, muito menos com uma estrutura e equipe do próprio clube. Ou seja, o alvinegro já sai na frente da maioria dos clubes.

Podologia no futebol brasileiro

Saravia pisando em aparelho durante avaliação podológica. Foto: Reprodução/Bruno Gallart
Saravia pisando em aparelho durante avaliação podológica. Foto: Reprodução/Bruno Gallart

São poucos os clubes que investem em prevenção de lesões como a podologia por exemplo. Quando isso acontece, pode-se observar bem o desempenho de algumas equipes ou até mesmo a recuperação de jogadores lesionados. Foi o caso do badalado Flamengo de 2019. Ainda em 2018, o rival do alvinegro também investiu em uma equipe terceirizada para prevenção de lesões.

Na ocasião, o clube da Gávea foi extremamente elogiado pela recuperação dos atletas com graves lesões em tempo recorde, como a lesão de Diego Ribas por exemplo.

Entretanto, também são poucos os casos dos clubes que continuam com essas prevenções por muito tempo. Justamente por se tratar de empresas terceiradas, ao ocorrer trocas de direção, muitas parcerias não são renovadas. Por isso, tendo John Textor como acionista majoritário, o Botafogo pretende manter essa cultura viva dentro do clube permanentemente.

Matheus Nascimento escuta atentamente às explicações da equipe de prevenção de lesões. Foto: Reprodução/Bruno Gallart
Matheus Nascimento escuta atentamente às explicações da equipe de prevenção de lesões. Foto: Reprodução/Bruno Gallart

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments