Presença digital dos times sul-americanos.
Futebol, Futebol Internacional, Futebol Nacional

Libertadores virtual: uma análise da presença digital dos clubes sul-americanos

Daniel Dutra
Siga-me

Análise da Sports Value em parceria com a Zeeng mostra a força dos clubes de futebol na internet e como eles perceberam que a presença digital é um ativo social.


Atualmente, 3,8 bilhões de pessoas estão conectadas às redes sociais. Ou seja, metade da população mundial! Somando os clubes da América Latina, eles possuem 310 milhões de fãs nas redes sociais que produzem 3,1 bilhões de interações por ano, e 3,8 bilhões se incluirmos vídeos no YouTube. Entre os líderes do ranking, estão o Flamengo, com 670 milhões de interações anuais, e o River Plate, com mais de 230 milhões de interações.

Infelizmente, a pandemia do novo coronavírus fechou os estádios e distanciou torcidas e clubes. Entretanto, os departamentos de marketing precisaram se reinventar. Por isso, o engajamento dos clubes sul-americanos passou de 678 milhões em setembro de 2020, para 823 milhões em janeiro de 2021.

Mais importante do que os números de seguidores, está o engajamento e a monetização. O potencial de monetização é na casa dos bilhões de dólares. Tanto os departamentos de marketing dos clubes, como os patrocinadores, crescerão muito se souberem trabalhar bem essas conexões. Entre os principais ativos, estão: crescimento de receita, entregas digitais e propósito de marca.

Aprendendo com a Europa

Volume de seguidores nas redes sociais. Crédito: Sports Value/Zeeng
Volume de seguidores nas redes sociais. Crédito: Sports Value/Zeeng

Leia mais:

Por mais que o número de interações da América Latina (3,1 bi) pareça alto, ele ainda é muito pouco perto do que podemos produzir. Para efeito de comparação, o Barcelona, sozinho, gera 1,8 bilhões de interações por ano. Se somarmos com as visualizações de vídeo, o número supera a marca de 2 bilhões. São 250 milhões de fãs nas redes sociais.

Quem chega mais perto dos números dos times europeus, é o Flamengo, que tem a maior torcida do Brasil. Além dele, podemos destacar outros times brasileiros como: Palmeiras e Corinthians. Em 9 meses foram publicados 459 mil posts nas redes sociais. Contudo, nos primeiros três meses de 2021, foram 153 mil posts publicados. O que faz com clubes de menores torcidas se destaquem. É o caso do Santos, do Racing e do América de Cali. A constância e o bom trabalho estão destacando cada vez mais esses times.

Presença digital: engajamento e redes sociais

Presença digital dos clubes sul-americanos. Crédito: Sports Value/Zeeng
Presença digital dos clubes sul-americanos. Crédito: Sports Value/Zeeng

Entre as redes sociais, quem se destaca é o Instagram, que ganha de lavada de todas as outras. Das 3,1 bilhões de interações entre os clubes da América Latina, 66% são no Instagram. Na Europa é a mesma coisa, contudo, o índice chega a 76%.

Portanto, o engajamento dos torcedores cresceu bastante durante a pandemia. Por isso, foi preciso se reinventar. Clubes e patrocinadores aprenderam na marra, como valorizar um ativo nada novo. Mas a partir de agora, temos um norte. O empecilho no entanto, trata-se do mercado sul-americano, que ainda é muito fechado ao resto do mundo. O que faz com que clubes não expandam suas atuações em outros países e continentes.

Para acessar a análise completa, acesse: www.futebol.zeeng.com.br

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments