Górnik Zabrze
Futebol, Futebol Internacional

Górnik Zabrze: time do Podolski é o maior campeão polonês e carrega o comunismo em seu escudo

Daniel Dutra
Siga-me

Time de infância de Podolski, o Górnik Zabrze é um dos maiores campeões da Polônia. Ligado ao comunismo, o clube é um dos poucos à esquerda num campeonato completamente politizado.


O Klub Sportowy Górnik Zabrze, é um time da cidade de Zabrze, na Polônia. Durante muito tempo, foi a principal equipe do país, conquistando 14 títulos do campeonato nacional. Até hoje, é o maior campeão da Ekstraklasa (liga polonesa) ao lado do Legia Varsóvia e do Ruch Chorzów. Contudo, faz tempo que a equipe não conquista nada no futebol, sendo sua última disputa de título, a Copa Polonesa da temporada 2000/2001.

O começo de tudo

Após a cidade de Górnik tornar-se parte da Polônia ao mudar suas fronteiras em 1945, várias associações esportivas foram montadas desde então. No período de 1945 e 1948, a cidade gerou alguns clubes como: KS Zjednoczenie, KS Pogón, KS Skra e KS Concordia. Todavia, foi apenas em 1948, que todos esses clubes se fundiram, dando início ao Górnik, que significa “Mineiro” em polonês.

A ideia do nome tem a ver com a cidade de Zabrze, conhecida como um importante centro de mineração de carvão. Inclusive, os fundadores e atletas do clube eram mineiros. Diferente da maioria dos times já existentes na época, pertencentes a uma burguesia.

Dois anos depois da junção das equipes, o Górnik entrou para a liga regional da Opole Silésia. Sua ascensão foi rápida. Em 1952, o clube já estava promovido à Segunda Divisão Polonesa. Logo na estreia diante de 20.000 pessoas, o Górnik aplicou uma goleada de 5 a 1 no Skra Częstochowa. No mesmo ano, a equipe foi promovida à primeira divisão.

Sucesso rápido

Time do Górnik Zabrze.

Górnik Zabrze de 1971.
Equipe de 1971.

Terminando a primeira temporada da elite em sexto lugar, o Górnik Zabrze viu que poderia ir cada vez mais longe. Em 1957, um ano após a promoção, conquistou seu primeiro campeonato polonês. Desde então, começou-se uma boa sequência de dez títulos: 1957, 1959, 1961, 1962–63, 1963–64, 1964–65, 1965–66, 1966–67, 1970–71 e 1971–72.

A sequência inédita de cinco títulos consecutivos (1963, 64, 65, 66 e 67) é um recorde polonês até hoje. Antes disso, o clube disputou pela primeira vez em 1961, uma Copa da Europa. Entretanto, acabou perdendo logo na primeira rodada para o Tottenham.

Outra disputa europeia, foi em 1970, quando obteve o maior sucesso fora da Polônia na Taça dos Vencedores das Taças. Nas fases preliminares, o clube venceu todos os seus adversários: Olympiacos, Rangers, Levski Sofias e Roma. A final foi marcada para Viena, contra o Manchester City, que acabou vencendo. Na temporada seguinte, em 1971, o Górnik reencontrou o City, dessa vez, sendo eliminado nas quartas de final.

Durante esse período, o clube ainda conquistou seis Copas da Polônia: 1964–65, 1967–68, 1968–69, 1969–70, 1970–71 e 1971–72.

A decadência do Górnik Zabrze

Ainda na década de 70, os resultados do Górnik foram piorando até que, em 1978, a equipe foi rebaixada pela primeira vez para a segunda divisão. Contudo, a passagem pela divisão inferior durou pouco. Na temporada seguinte, o Górnik estava de volta ao sexto lugar da elite polonesa.

Pouco tempo depois, a diretoria entendeu que era preciso investir no elenco. E então, reformulou a equipe com jogadores talentosos como: Ryszard Komornicki, Waldemar Matysik, Eugeniusz Cebrat, Andrzej Zgutczyński, Tadeusz Dolny e Andrzej Pałasz. Mesmo assim, o clube terminou o campeonato em quarto lugar. Mas com indicativos de melhora.

Novos títulos

Torcida polonesa em dia de jogo.
Torcida do Górnik em uma estação de trem em dia de jogo.

Em 1985, começou mais uma dinastia do Górnik Zabrze na Polônia. Até 1988, o clube venceu quatro campeonatos consecutivos. Voltando inclusive, para competições europeias, onde jogou contra Bayern de Munique, Real Madrid e Juventus. Em 1988, conquistou ainda, a Supercopa Polonesa.

Tempos atuais

Na temporada 2008-09, o Górnik Zabrze foi novamente rebaixado. Ficando mais uma vez, apenas uma temporada. Desde então, está na primeira divisão, mas sem grandes feitos. Desde 1988, a equipe não conquista nenhum título. Fato esse que, no entanto, não afasta sua torcida.

Aliás, o Górnik é dono de uma das torcidas mais fanáticas da Polônia. Se tratando de um país muito dividido politicamente, os torcedores levantam a bandeira que vem representada em forma de martelo e foice no seu escudo: o comunismo.

A relação política do futebol Polonês

A Polônia é muito conhecida pelo aspecto político. Clubes como o Légia Varsóvia e o Lechia Gdańsk chegam a pedir a morte de negros em faixas e cartazes na arquibancada. Esses clubes são conhecidos por serem de extrema-direita e gritarem cânticos fascistas. Por outro lado, o Górnik estampa o comunismo em seu escudo, fato que gera muita revolta na elite de extrema-direita da Polônia.

Inclusive, a falta de títulos desde 1988, é justificada pelos rivais com o fim do comunismo. Mas a única coisa que o Górnik conquistou com o martelo e a foice no escudo, foi o carinho do governo. Muitas eliminações em competições europeias se justificam pela falta de jogadores, proibidos de viajarem.

Podolski e o orgulho de Zabrze

Podolski com a camisa e o mascote do Górnik Zabrze. Crédito: Marzena Bugała-Azarko.
Podolski com a camisa e o mascote do Górnik Zabrze. Crédito: Marzena Bugała-Azarko.

Nascido em Gliwice, na Polônia, Podoslki é torcedor assumido do Górnik Zabzre. Inclusive, revelou o desejo de encerrar sua carreira no clube polonês. Entretanto, a naturalização alemã afastou o carinho entre torcedores e jogador.

“A cidade acho que é meio dividida em relação a ele. Alguns acham que ele eleva o nome, outros já não fazem qualquer associação. Eu mesmo não tenho identificação alguma com ele, só ouvi dizer que nasceu aqui. Pode ter quem goste, mas não se fala tanto nele por aqui.” – Jacek Bugajny, torcedor do Górnik Zabzre.

Podolski e sua família deixaram a Polônia quando o comunismo estava em decadência no país. No final dos anos 80, foram para Alemanha Ocidental, capitalista, em busca de novos horizontes.

Haverá reconciliação com Górnik Zabrze?

Mesmo sabendo da resistência dos torcedores, Podolski faz de tudo para ficar de bem com os poloneses. Continua visitando seus parantes que moram no país, e mantém respeito por eles. Desde que começou a fazer sucesso, mantém projetos sociais na Polônia.

Na Eurocopa de 2008, marcou um gol contra o seu país, mas não comemorou. Desde então, vem prometendo encerrar sua carreira no Górnik Zabrze. Enquanto isso, ajuda de longe. Atualmente, ele empresta sua imagem para convocar crianças à escolinha do clube e conseguiu até um patrocínio para o time.

Ainda assim, pouco falam dele. Para os poloneses em geral, o único ídolo no momento, é o melhor do mundo: Robert Lewandowiski.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments