Amir Nasr-Azadani. Foto: Reprodução/Instagram Amir
Futebol

Amir Nasr-Azadani: condenado à pena de morte, jogador do Irã aguarda execução

Atleta participou das manifestações pelos direitos das mulheres; Amir Nasr-Azadani foi condenado a enforcamento em praça pública.


Em setembro deste ano, uma onda de protestos tomou conta do Irã e do mundo em revolta pela morte de Mahsa Amini. Na ocasião, a jovem de 22 anos morreu após ser presa e agredida pela polícia de moralidade do Irã sob acusação de não usar o hibaj – véu que cobre os cabelos – da forma correta.

Os protestos saíram do Irã e se espelharam por outros países, como o Catar, sede da Copa do Mundo. Nesse caso, o Catar acabou censurando os protestos. Todavia, as manifestações mais violentas aconteceram de fato, no próprio Irã. De acordo com a ONU e a ONG Iran Human Rights (IHR), estima-se que pelo menos 458 pessoas morreram na repressão do governo. Pelo menos 14 mil pessoas foram presas nos protestos.

Um dos detidos, trata-se de Amir Nasr-Azadani, lateral-direito do Tractor Sazi Tabriz com passagens pela seleção iraniana desde as categorias de base. Aos 26 anos, o atleta sempre atuante no apoio às mulheres nas redes sociais, foi preso e sentenciado à morte ao participar dos protestos nas ruas.

O que diz a FIFA sobre a condenação de Amir Nasr-Azadani?

Manifestação de Luis Suárez no Instagram.
Manifestação de Luis Suárez no Instagram.

O FIFPro, sindicato mundial dos jogadores (FIFA), emitiu uma nota no Twitter sobre o caso.

“O FIFPro está chocado e enojado com as notícias de que Amir Nasr-Azadani pode ser executado no Irã depois de fazer campanha pelos direitos das mulheres e liberdades fundamentais no país. Somos solidários a Amir”. – assim tratou o caso a maior entidade do futebol mundial.

Em paralelo, muitas figuras públicas se manifestam em prol de Amir. No futebol, os perfis de: Maradona, Luis Suárez e Falcão Garcia fizeram postagens pedindo para que o Irã desista da condenação. Além do mundo do futebol, artistas como a cantora Shakira seguiram na mesma linha com publicações de repúdio.

O que diz o governo iraniano sobre a condenação?

O chefe da Autoridade Judiciária de Ispahan (centro-oeste), Abdullah Jafari, indicou que o atleta, detido desde 18 de novembro, estava sendo acusado de pertencer a um grupo de nove pessoas que tentou atacar os “fundamentos da República Islâmica do Irã”, segundo a agência Isna.

“Amir e outras três pessoas originaram um protesto ocorrido em 16 de novembro em Ispahan, durante o qual três agentes de segurança foram mortos”, segundo Jafari.

Portanto, Amir Nasr-Azadani é suspeito de estar envolvido na morte de um dos três agentes de segurança, segundo a agência de notícias Tasnim. Dessa forma, Amir é uma das nove pessoas que aguardam a execução. Enquanto isso, um movimento internacional tenta ajudar na causa para salvar a vida do atleta.

Daniel Dutra

Jornalista e fundador da PressFut. Também atua no SBT e na Rádio Tupi.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments