Romper com a Globo? Campeonato Carioca na Record.
Futebol, Futebol Nacional

Afinal, romper com a Globo foi a melhor escolha para o futebol carioca?

Daniel Dutra
Siga-me

Menos cota, menos exposição, menos patrocínio e menos dinheiro. Afinal, como romper com a Globo foi bom para os clubes?


Quando Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, visitou Jair Bolsonaro, presidente da república em Brasília no início da pandemia, o clube carioca dava início a uma nova era nas transmissões do futebol brasileiro. Na época, a diretoria do Flamengo entendeu que o clube estava muito acima dos rivais e merecia receber mais. Assim como fez os clubes envolvidos na criação da Superliga Europeia.

Apoiado pelo presidente da república, Rodolfo Landim rompeu o contrato do Flamengo com a TV Globo, então detentora dos jogos do campeonato. Na ocasião, presidente e mandatário criaram a MP 984, que fazia com que os clubes mandantes das partidas tivessem mais autonomia na comercialização do próprio jogo. Dessa forma, o clube decidia onde seria a transmissão do jogo (algum canal de TV, ou em streaming). Entretanto, por se tratar de uma medida provisória irrelevante para o momento em que o país vive até esse momento, a MP foi descartada após os primeiros jogos.

Ainda assim, os rumos das transmissões mudariam depois de toda essa briga política. Além do apoio do presidente, o Flamengo conseguiu apoio do maior rival, Vasco da Gama, e dos clubes pequenos do campeonato carioca. Apenas Botafogo e Fluminense mantiveram-se contra. Pelo menos até o fim do campeonato.

Campeonato Carioca na Record

Record vence disputa pelo campeonato carioca. Crédito: Paulo Mauzer/RECORDTV RIO
Record vence disputa pelo campeonato carioca. Crédito: Paulo Mauzer/RECORDTV RIO

O ano de 2020 passou e uma nova temporada começou em 2021. Com isso, o contrato da TV Globo com o campeonato carioca encerrou-se. Entre as novas negociações para transmitir o campeonato, a Record levou a melhor. Dessa forma, ficou acordado que a emissora transmitiria um jogo por rodada, e o restante dos jogos seriam transmitidos por streaming no “Cariocão TV”, que repassaria a renda das transmissões para o clube de coração do espectador que assinasse o pacote.

Sem dinheiro para o consumo de necessidades básicas na maior crise de saúde do século, era de se esperar que esse PPV não fosse um sucesso. Se o campeonato carioca não é atrativo nem de graça, imagine pagando para assistir. São poucos os que pagam sócio-torcedor e produtos oficiais. Imagine então, pagar PPV.

Contudo, a expectativa era de recorde de audiência nos jogos transmitidos pela Record, na TV aberta. Assim como o SBT transmitindo a Libertadores, as emissores começaram a brincar com a TV Globo, que supostamente estaria fadada a perder audiência.

Queda drástica na audiência

Presidentes de Flamengo e Vasco com Bolsonaro.
Rodolfo Landim e Alexandre Campello em Brasília com a família Bolsonaro. Crédito: Reprodução

De fato, a audiência caiu. Mas não a da TV Globo. Fora da emissora, o Campeonato Carioca perdeu 55% da audiência. Enquanto a Globo alcançou 18 pontos de audiência com os jogos do Flamengo em 2020, a Record conseguiu apenas 8 pontos em 2021. Nenhuma partida liderou a audiência no Rio de Janeiro. Ou seja, a Record obteve 240% a menos de audiência do que a Globo com o campeonato carioca.

Todavia, engana-se quem pensa que o principal motivo da queda de audiência seja o campeonato. Nem mesmo a Libertadores, maior competição da América, consegue números melhores. Para se ter uma ideia, o jogo do Santos não conseguiu chegar a 6 pontos de audiência, ficando em terceiro lugar em São Paulo. Enquanto isso, a TV Globo batia, no mesmo horário dos jogos de Fluminense e Santos, 44 pontos de audiência com novela e BBB.

Aliás, essa é uma realidade já discutida por aqui. Em outra matéria (clique aqui para ler), mostramos que o futebol está perdendo adeptos para outros entretenimentos. E certamente, um BBB com participações internacionais como Justin Bieber e David Guetta, atrai muito mais gente do que um jogo de futebol.

Audiência dos canais em março
  1. Globo 13,33
  2. Record 4,38
  3. SBT 3,75
  4. Band 1,11

Encarando a realidade de romper com a Globo

O Campeonato Carioca como parte da política brasileira. Crédito: Castores da Guilherme
Protestos da torcida do Bangu contra a volta do Carioca em 2020. Crédito: Castores da Guilherme

Menos cota, menos exposição, menos patrocínio e menos dinheiro. Esse é o buraco onde os clubes se enfiaram. Quem saiu ganhando, foram apenas as emissoras: Record, SBT e até mesmo a Globo. “Azar” dos clubes pequenos, que embarcaram em uma narrativa que nunca fez sentido. Se não fosse a Globo, a maioria desses clubes já estariam quebrados. Grande parte dos times, como Botafogo e Vasco por exemplo, adiantaram anos de cota de TV para poderem pagar suas contas.

Mas como sabemos, não existe santo nessa lista. Os clubes pequenos estão repletos de corrupção. Mostramos que o tradicional Bangu é comandado pela família do presidente da FERJ, Rubens Lopes, desde 1989. Já o Boavista, é gerido pela empresa “Pantera Sports”, do ex-jogador e hoje empresário, Donizete Pantera. Aproveitando essa relação com o clube, Renan Donizete, filho de Donizete, é o único jogador do elenco com contrato acima de 1 ano. Desde 2018 no clube, o jogador chama atenção por estar sempre acima do peso e seu contrato ser o único vigente até 2023. Ou seja, não existe santo nem entre os grandes, nem entre os pequenos. A partir do momento em que as coisas piorarem, ninguém vai voltar pedindo ajuda para a Record. Vão voltar pedindo ajuda para a Globo, que é a maior transmissora do país.

Mas e a audiência em outras regiões?

Mas nem só de fracasso vive a audiência de campeonatos fora da Globo. No nordeste, o SBT conseguiu vencer a emissora transmitindo a Copa do Nordeste. Os clássicos entre: Fortaleza e Ceará, Bahia e Vitória e Santa Cruz e Sport, venceram a Globo pelo canal de Silvio Santos.

Aliás, no quesito inovação, a Copa do Nordeste é referência no país. Além do SBT, a competição é transmitida pelo TikTok e pela Twitch.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments