Tereza Herrera 1996: Botafogo vestido de La Coruña enfrentando a Juventus de Del Piero. Crédito: AP Photo/Santiago/Lyon
Futebol

Tereza Herrera 1996: o Botafogo venceu a Juventus vestido de La Coruña

A 50ª edição da Taça Tereza Herrera com certeza foi uma das mais malucas de todos os tempos. Na final da competição, o Botafogo venceu a Juventus campeã europeia jogando com o uniforme do La Coruña.


Após ser campeão brasileiro em 1995, o Botafogo foi convidado para disputar a 50ª edição do Troféu Tereza Herrera. A competição convidava campeões de alguns países para uma pequena disputa de Taça. Na ocasião, o Deportivo La Coruña – anfitrião e atual campeão da Copa do Rei – convidou além do Botafogo, a Juventus e o Ajax. A equipe italiana era a atual campeã da Champions League, do Intercontinental e tricampeã italiana. Sem dúvidas, a favorita. Entretanto, o Ajax também vinha muito bem, sendo campeão da Champions League e do Intercontinental da temporada anterior.

Sem acreditar muito onde poderia chegar, o Botafogo aceitou o convite mais na intenção de expor sua marca internacionalmente. Mas também era válido tentar o título, que premiava o vencedor com U$ 80 mil. Sabendo do prêmio, o então presidente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, disse na época:  “”Se vocês ganharem, a premiação é de vocês, já podem rachar, quero é pagar vocês”. No fundo ele não acreditava que iríamos ganhar, mas avisamos que aquele dinheiro seria nosso.” – relembrou Wilson Goiano, ex-lateral do Botafogo em entrevista ao jornalista Fabiano Bandeira.

Contudo, a chegada do clube na Espanha não foi das melhores. O clube ficou hospedado em um hotel três estrelas, enquanto as outras delegações tiveram direito a se hospedar no hotel mais caro da região onde o torneio foi disputado. Mesmo assim, o alvinegro prosseguiu. Entretanto, antes da primeira partida, o clube foi informado que a cota por partida para o Botafogo seria de R$50 mil. Valor cinco vezes menor que o valor pago à Juventus, por exemplo. Contratempos que acabaram sendo aceitos e que talvez tenham gerado mais motivação.

O Botafogo vestido de La Coruña

Tereza Herrera 1996: Botafogo se vestiu de La Coruña e enfrenta a Juventus de Del Piero. Crédito: AP Photo / Santiago / Lyon
O Botafogo se vestiu de La Coruña e enfrenta a Juventus de Del Piero. Crédito: AP Photo / Santiago / Lyon

Na estreia do clube, que também podemos chamar de semifinal da Tereza Herrera, o Botafogo derrotou o anfitrião La Coruña por 2 a 1. Virada com gols de BentinhoTúlio Maravilha. No outro jogo, os dois últimos campeões europeus se enfrentavam. Todavia, a Juventus não teve a menor dificuldade e aplicou uma goleada de 6 a 0 no Ajax. Definidos os finalistas, o Botafogo pôde se preparar para disputar a final com a sensação mundial da época. A Juventus tinha no elenco jogadores como: Del Piero, Vieri, Deschamps, etc. Todos disputaram o torneio e a final.

Mas como diz o ditado: “há coisas que só acontecem com o Botafogo”. O clube viajou para a Espanha apenas com o uniforme principal. Mas há também a versão de que o árbitro tenha implicado com o clube. Como a final era entre alvinegros, gerou um grande impasse. A Juventus havia solicitado ao Botafogo, que o número de substituições pudesse ser alterado de três para cinco. Contudo, o Botafogo não aceitou. Como a Juventus tinha o direito de escolher o uniforme por ser o clube mais antigo, ela contra-atacou o Botafogo escolhendo seu uniforme principal. De acordo com o regulamento, os times não podem usar uniformes parecidos, ou seja, o Botafogo precisou se virar.
Como alternativa, o clube carioca pegou a camisa do Deportivo La Coruña emprestada. Mal sabia a Juventus, que seria uma força a mais para o Botafogo, que ganhou a simpatia dos torcedores espanhóis. Vestidos de short do Botafogo e camisa do La Coruña, os jogadores do Botafogo entraram na pilha da torcida, que torceu para o time brasileiro.
“O Antônio Rodrigues teve uma boa ideia, falou para saudar com a camisa do Botafogo e jogar para a torcida, para ganhar os espanhóis. Quando a torcida do La Coruña viu que estávamos com a camisa deles, o estádio veio abaixo, parecia que estávamos no Caio Martins. Torceram por nós o tempo inteiro, isso nos deu muita força para conquistar aquele título.” – relembrou Wilson Goiano.

Botafogo campeão da Taça Tereza Herrera 1996

Matérias Recomendadas:

O jogo começou com a Juventus inaugurando o placar, mas o Botafogo logo foi empurrado para o empate. Foi assim até o final: o time italiano marcava, e o Botafogo igualava o placar. Motivado pela torcida espanhola, o Botafogo marcou 4 gols contra o campeão europeu e terminou o tempo normal empatado em 4 a 4. Nos pênaltis, brilhou a estrela do ídolo Wágner, que pegou as cobranças de Di Livio e Amoruso, além de ver Jugovic chutar para fora. No lado carioca, o Botafogo perdeu um, mas fez três, se sagrando campeão.

FICHA TÉCNICA
TEREZA HERRERA 1996 – BOTAFOGO 4 (3) x (0) 4 JUVENTUS (ITA)

Estádio: Municipal de Riazor, na Espanha
Data: 10/08/1996
Público: 10.000 (estimado)
Árbitro: Antonio Jesús López Nieto (ESP)
Cartões vermelhos: Torricelli e Montero (JUV) e Otacílio (BOT)

GOLS: Vieri, 23/1ºT (0-1); Túlio, 6/2ºT (1-1); Amoruso, 30/2ºT (1-2); França, 31/2ºT (2-2); Amoruso, 5/1ºTP (2-3); Túlio, 15/1ºTP (3-3); Amoruso, 12/2ºTP (3-4); e Túlio, 15/2ºTP (4-4).

Daniel Dutra

Jornalista e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments